Profile of Health Professionals Who Apply Taping in Clinical Practice

Autores

  • Adriane de Souza Fengler Unopar, Stricto Sensu Post-Graduate Program in Physical Exercise in Health Promotion. Pr, Brazil.
  • Rodrigo Carvalho Andraus Unopar, Stricto Sensu Post-Graduate Program in Physical Exercise in Health Promotion. Pr, Brazil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/2447-8938.2023v25n4p239-242

Resumo

Abstract
Studies show the indication of the use of elastic taping in musculosketic and lymphatic disorders, and it has significant effects on pain, physical function, range of movement and muscle strength. Several health professionals are adopting the use of elastic taping as a complementary form of therapy, which speech therapy applies, as an adjunct in the treatment of orofacial motility, language, voice and dysphagia. In medicine, it is used in the post-surgical phase with the aim of reducing edema, pain and bruising. In sports, elastic taping affects athletes’ performance in the form of injury prevention, muscle power and resistance. The objective of the research was to identify the profile of health professionals who apply elastic taping as a therapeutic resource in clinical practice. The data were obtained through the application of a semi-structured electronic form, access to the form was made available on the social media of groups of health professionals in the national territory.: There were a total of 75 health professionals who completed filling out the form, with a predominance of females (89.3%); health professionals aged 31 to 50 years (69.4%). The profession of health professionals, 50 physiotherapists, 18 occupational therapists and 7 speech therapists responded to the form, the objective of applying the elastic taping as a treatment resource, 26% used it to activate muscle, followed by pain relief (23.6%) . Health professionals use elastic taping in their clinical practice mainly for pain relief and neuromuscular activation.

Keywords: Exercise. Rehabilitation. Health Promotion.

Resumo
Estudos mostram a indicação do uso de bandagem elástica nas disfunções musculoesquéticas e linfáticas, e tem efeitos significativos na dor, na função física, na amplitude de movimento e força muscular. Vários profissionais da saúde estão aderindo ao recurso da bandagem elástica como forma complementar da terapia, a fonoaudiologia aplica, como coadjuvante no tratamento da motilidade orofacial, linguagem, voz e disfagia. Na medicina é utilizado na fase do pós cirúrgico com o objetivo de diminuir edema, dor e equimose. No esporte a bandagem elástica atua no desempenho dos atletas na forma de prevenção de lesão, na potência muscular e resistência. O objetivo da pesquisa foi identificar o perfil dos profissionais da saúde que aplicam a bandagem elástica como recurso terapêutico na prática clínica. Os dados foram obtidos através da aplicação de um formulário eletrônico semiestruturado, o acesso do formulário foi disponibilizado nas mídias sociais dos grupos de profissionais da saúde no território nacional.: Totalizaram 75 profissionais da saúde que finalizaram o preenchimento do formulário, tendo predominância no sexo feminino (89.3%); os profissionais da saúde com idade de 31 a 50 anos (69.4%). A profissão dos profissionais da saúde, 50 fisioterapeutas, 18 Terapeutas ocupacionais e 7 fonoaudiólogos responderam o formulário, o objetivo da aplicação da bandagem elástica como recurso do tratamento, 26% utilizaram para ativar músculo, seguido para aliviar a dor (23,6%). Os profissionais da saúde fazem o uso da bandagem elástica em sua prática clínica principalmente para alívio da dor e ativação neuromuscular.

Palavras-chave: Exercício Físico. Reabilitação. Promoção em Saúde.

Downloads

Publicado

2024-01-05

Como Citar

1.
Fengler A de S, Andraus RC. Profile of Health Professionals Who Apply Taping in Clinical Practice. J. Health Sci. [Internet]. 5º de janeiro de 2024 [citado 5º de março de 2024];25(4):239-42. Disponível em: https://journalhealthscience.pgsscogna.com.br/JHealthSci/article/view/10797

Edição

Seção

Artigos